sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Eventualmente

"I appreciate the way you watch me, I can't lie"

Sinto um formigueiro no corpo quando te vejo.
Quero descontrolar-me.
Mas não posso. 
É esse teu sorriso tão confiante, tão cheio de certezas...e de ego.
Deixa-me fora de mim, num misto de irritação e desejo.
Quero encostar-te à parede, tirar-te esse sorriso convencido e mostrar-te quem manda.
Arrepiar-te a pele com a minha respiração quente no teu pescoço. 
Morder-te a orelha enquanto rio baixinho ao teu ouvido. 
Pôr as mãos frias debaixo da tua camisa e sentir o calor do teu corpo.
Quero sentir os teus lábios nos meus.
Que me mordas os lábios enquanto me olhas intensamente.
Que percorras o meu corpo com as tuas mãos másculas.
Que soltes a mulher selvagem que há em mim.
Diz-me que não sou a única a querer.
Que este desejo é comum aos nossos corpos. 
Diz-me, ao ouvido, o quanto anseias por mim.
Na verdade, não precisas de o dizer. 
Os teus olhos denunciam-te.
O teu olhar despe-me sempre que me encontra. 
Fico nua perante os teus pensamentos. 
E não me importo minimamente.
Tu sabes que eu sei. 
Eu sei que sou o teu pecado. 
Tu sabes que és a minha tentação.
Mas isso não significa nada.
Continuamos num impasse. 
Numa arriscada troca de olhares e de pensamentos pecaminosos. 
Mas a vontade de te encostar à parede permanece. 
E um dia esse sorriso convencido será de prazer. 
Eventualmente, irá acontecer.
Em pensamentos denunciados pelo nosso olhar.



8 comentários :

  1. Eventualmente.. ��������

    ResponderEliminar
  2. Sempre com textos top!! Cada vez que leio um texto, é como se sentisse a história. Como se me tivessem lido os pensamentos. Continua sempre assim ��

    ResponderEliminar
  3. Que texto magnífico, é deslumbrante como sinto cada letra, cada palavra, cada frase... Acredito que no futuro ainda terás um livro com estes textos, tens imensa qualidade, continua assim. ❤️

    ResponderEliminar