sábado, 23 de janeiro de 2021

Vida Desinfetada

DESABAFO DE UMA PROFESSORA EM DIAS DE PANDEMIA

Antes de sair de casa coloco a máscara.
Azul cirúrgica ou em tecido colorido.
O acessório que nunca falta.
Saio de casa, chego ao carro e, ainda antes de o ligar, desinfeto as mãos.
Afinal, usei o elevador e as portas do prédio.
Tiro a máscara durante a viagem. Ainda quero acreditar que o interior do meu carro é um casulo seguro. 
Chego à escola e coloco novamente a máscara ajeitando-a bem no nariz.
Antes de sair respiro fundo.
Lá fora o mundo aguarda-me.
Engulo o medo e saio.
Entro ao portão. 
"Bom dia dona Nazaré!" 
Desinfeto as mãos. 
"Bom dia colega!" 
Mas quem é este colega? Todos de máscara, ainda não os consigo distinguir. Terá de ser por algum pormenor no cabelo ou no olhar.
Chego à sala de aula.
"Bom dia turma!" 
Desinfeto as mãos.
Cerca de 25 pares de olhos curiosos e traquinas desejam-me um bom dia enquanto desinfetam as mãos. 
Uma aula já não é apenas uma aula.

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Só para dizer que

"Hello, it's me..."

Estou?
Olá... Hum... 
Liguei-te só para dizer que...o que disse ontem não é verdade.
Foram meras palavras que disparei sem pensar. 
E, tal como balas, feriram-te. 
E mataram-nos.
Sim, eu menti-te. 
Gritei-te mentiras... 

quinta-feira, 5 de novembro de 2020

Amar é

"It conquers all, but it's a mystery..."

Amar é

A mais pura expressão
Do significado de dedicação.
Uma constante partilha
Que não nos deixa ser ilha.

domingo, 11 de outubro de 2020

Eco do Silêncio

"Lo que yo daria por tenerte otra vez"

Há silêncios que falam.
E ecos que calam.

Partiste no ruído da calada.
Deixaste o eco da dor silenciada.