sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Ser Humano

"I won't tell nobody,but I won't live like a prisoner. Nothing has to be so perfect,can you tell me was it worth it?"
Por vezes detesto ser humana.
Detesto ter de sentir várias emoções ao mesmo tempo, detesto pensar em coisas que me atormentam, detesto descobrir que nada é o que parece, detesto sentir dor tanto no corpo como na alma,detesto ver uns com tanto e outros com tão pouco, detesto assistir a humilhações, detesto ter de pisar o mesmo mundo que esses cínicos e convencidos, detesto sentir-me perdida quando sei exactamente onde estou, detesto querer fugir e não poder, detesto ter de esconder os meus sentimentos por trás de um sorriso, detesto não conseguir desaparecer,detesto não saber,detesto detestar.
E o que me faz detestar tanto este mundo?
Sinceramente não sei.
Talvez seja por ninguém tentar perceber como me sinto.
Talvez seja por não ter a apz que procuro.
Talvez seja não poder estar com quem mais quero.
Talvez seja ver a felicidade de uns a crescer enquanto a tristeza de outros se torna cada vez mais negra.
Talvez seja todas as vozes dentro da minha cabeça, que não sabem o que fazer.
Talvez seja a minha bússola interior que se encontra avariada.
Talvez seja por esconder tudo o que sinto por trás dos sorrisos sinistros e dos risos sonoros.
Talvez seja a falta de algo ou de alguém.
Talvez seja tudo isso...e muito mais.
Porque temos que enfrentar tanta coisa ao mesmo tempo?
Porque não existem momentos em que tudo é simplesmente perfeito?
A vida é tão curta e tão difícil e nunca conseguimos fazer tudo aquilo que realmente desejamos.
Apesar de nos considerarmos livres somos sempre prisioneiros.
Prisioneiros de nós próprios.
Não podemos deixar a nossa alma correr por uma estrada deserta em direcção ao pôr-do-sol nem a podemos deixar voar nas asas de um colibri.
Só a nossa imaginação e sonhos o podem fazer.
A nossa liberdade está condicionada por nós próprios.
Somos nós que a definimos e condicionamos-a sempre.
Podemos dizer que somos totalmente livres mas na verdade não o somos, pois se o fossemos já teríamos concretizado todos os nossos devaneios mentais.
Somos seres humanos e por isso temos de sofrer.
Nascemos para isso.
Nascemos para lutar pela nossa felicidade que parece sempre tardar em chegar.
Ou será que ela já está presente há muito tempo e nós apenas não a vemos?
Um beijo livre até chegar a vós,
H.N.

2 comentários :

  1. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar