sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Realidade Sonhada

"So everyday I find a little something to remind me, no matter how I try I can't put the past behind me"

A minha antiga escola.
Continuava tudo na mesma. Tudo como eu estava habituada.
O brilho nos meus olhos mostravam o quanto eu estava feliz por voltar lá.
Entrei e logo encontre a M que veio ter comigo e me abraçou.
Não a via à tanto tempo, tinha tantas saudades.
"Ficaste na minha turma! Vou apresentar-te o novo pessoal".
Sorri. O "novo pessoal", os meus novos companheiros de turma. Os meus amigos não estavam lá, os meus antigos colegas de turma também não.
Segui a M que me agarrava na mão e me apresentou a duas raparigas que eu não conhecia.
Não ouvi o nome delas, estava mais preocupada em encontrar as outras pessoas de quem tinha saudades.
Reparei num papel afixado na parede.
Aproximei-me e li-o.
A lista das turmas.
Procurei a minha nova turma e li os nomes até que..."F.D.C.M."
O coração caiu-me aos pés.
Ele estava na minha turma.
Não podia ser, eu não ia aguentar!
A M viu a minha cara de choque e aproximou-se de mim.
"Porque é que não me disseste que ele está na nossa turma?"
"Desculpa, eu não sabia como te dizer..."
"Eu não devia mesmo ter vindo"
Foi nessa altura que reparei no que tinha vestido.
A tapar as minhas calças jeans e a minha t-shirt tinha uma capa escura.
E a esconder os meus cabelos dourados tinha uma toalha enrolada na cabeça.
Comecei a andar sem rumo pelos corredores que tão bem conhecia, sempre seguida pela M e as outras duas raparigas.
Choquei com alguém.
Um miúdo que olhou para mim e abriu um enorme sorriso.
"Que estás aqui a fazer?"
E ao dizer isto abraçou-me.
Retribui o abraço e segurei a vontade que tinha de chorar.
"Tive tantas saudades tuas J!" disse-lhe.
Olhei para a o sorriso dele e sorri.
Ouvi o toque da campainha.
A M chamou-me e eu segui-a em direcção à sala de aula.
Parei à porta da sala e vi a M entrar junto com outros alunos.
"Não vens?" perguntou ela.
"Não consigo..."
"Tens que vir. Tens que enfrentar."
Com receio entrei na sala.
Olhei em redor e os lugares que estavam disponíveis já estavam marcados com malas em cima das mesas.
Em pânico olhei para a turma e vi a R, uma amiga da nova escola, sentada.
"Que estás a fazer? Arranja lugar rápido!" ela disse.
Encontrei uma mesa vazia e sentei-me.
Mexia as mãos nervosamente enquanto esperava que ele entrasse pela porta e me visse ali, onde não era suposto estar.
Olhei para a rapariga sentada ao meu lado. Não a conhecia.
Ela olhou para mim, sorriu e disse que tudo ia correr bem.
Então eu sorri e retirei a toalha que escondia os meus cabelos e a capa que cobria a minha roupa caiu no chão.
Olhei a turma com um sorriso nos lábios e só parei o olhar na porta.
Ele acabava de entrar na sala com os seus amigos logo atrás.
Vinha a sorrir e com um brilho especial no olhar.
Quando o seu olhar cruzou o meu, o sorriso dele desapareceu.
Olhou para o outro lado da sala e seguiu até à sua mesa.
Esta reacção dele feriu o meu ser.
O meu sorriso desfez-se em lágrimas silenciosas.
E apenas pensei "Acorda!"

Acorda.
Abri rapidamente os olhos e fixei o tecto do meu quarto.
Foi um sonho. Apenas um sonho.
Mas este sonho teve significado.
Estar na minha antiga escola siginificou o quanto gostava de lá estar.
A M e o J significaram os amigos que não vejo há muito tempo e de quem morro de saudades.
A lista de turmas com o nome dele significa eu ter descoberto que ele este ano vai para a minha escola (mas não para a minha turma).
A capa e a toalha que me escondiam as roupas e o cabelo significam o desejo de me esconder dele.
A R no meio de tanta gente desconhecida significa as amizades que fiz na nova escola.
Não o querer encontrar significa o medo de ter uma recaída, voltar a apaixonar-me por ele e de mais uma vez ser rejeitada.
E os sorrisos significaram a força que procuro para enfrentar a vida.
No fundo, este sonho reflectiu os meus sentimentos.
Pode ter sido apenas um sonho, mas a realidade esteve bem presente.

Um beijo num sonho real,
H.N.

3 comentários :

  1. O teu texto é lindo! Os sonhos são uam realidade só nossa que mostra o que sentimos, mas podem ser só resultado de medos que temos dentro de nós. Nunca saberás se te vais apaixonar novamente ou não, até chegar esse momento! Espero que te corra tudo bem e que o teu sonho verdadeiro se torne realidade, seja ele qual for!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  2. Tinha de vir cuscar, porque sou viciada em blogs ahah
    Mas não é por isso que vou comentar, é porque gostei do que escreveste mesmo que tenha sido apenas para descreveres um sonho. Como interpretaste cada "símbolo" do teu sonho, foi espectacular! Faz tudo sentido! E adorei a pnultima frase *-* "Pode ter sido apenas um sonho, mas a realidade esteve bem presente." Ganhaste uma fã LOL

    xxx

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar