sábado, 5 de maio de 2018

Aquário


"Sua voz era livre como ela não era como sempre quisera que o seu corpo fosse." 


Olha para mim
Dentro deste aquário
Presa assim
Com o mundo ao contrário.

O ar que respiro
É o mesmo que me sufoca
À espera daquele suspiro
Que me leve a vida em troca.

Quero escapar
Mas o vidro é anti quebra
Quero provar
O que a vida me nega.

Um aquário de vidro
Uma vida de papel
Sinto-me em perigo
Quando me tocas a pele.

Fui deusa do mar
Agora sereia encurralada
Só me resta cantar
Com a alma despedaçada.

Imploro pela liberdade
Ris da minha aflição
Não passas de um cobarde
Sem amor no coração.

Sussuras que me amas
Mas continuo cativa
Tenho o coração em chamas
E a coragem bem viva.

Com o meu grito gelado
E a força de viver
O vidro foi quebrado
Já nada me vai deter.

Para longe vou nadar
No oceano mergulhei
Vou-me libertar
No mundo que sempre sonhei.

Adeus mundo humano
Onde o amor é cego
Adeus mundo insano
Ao mar me entrego.


memaid


1 comentário :